novembro 20, 2010

Haverá, porventura, registos escritos e lembranças ondulatórias de um Mais vale tarde que nunca. Não sabem esses que o dizem que quando tarde é tarde, mais vale nunca, nem não sabemos nós que o dizemos que o não pensamos. De todo modo e toda a maneira, dizêmo-lo entenda alguém porquê, que eu entendo o que posso entender, farão outros os seus esforços que eu os meus já fiz. Não poderia eu publicar as minhas palavras sem publicar as palavras Dele, Vale mais tarde que nunca, dirá o optimismo daqueles que nunca sofreram injustiças. Mas esses não podem saber quanto elas doem.

1 comentário:

L.M. disse...

lol adorei o texto! muito bom :)
bjs,
L.M.