fevereiro 24, 2009

Não sei porquê.
Estou a tremer.
Estou a escrever e as minhas mãos tremem, as minhas mãos têm vontade própria que o meu cérebro não comanda, e por maior que seja o esforço é sempre maior a frustração. Fico a olhar, um olhar impotente e inexoravelmente fraco. Fechei os olhos e um arrepio correu todo o meu corpo, chegou às mãos que tremem.
Não será difícil fazer os cálculos para identificar a razão que me faz tremer mas não quero pensar, não quero pensar na possibilidade de uma razão válida me fazer tremer. Se pensar arrepio-me, o arrepio chega às mãos, as mãos tremem. Todas estas células convergem, convergem, convergiram. Convergem e divergem, convergem e divergem, um movimento mecânico e contínuo, eu penso, convergem e divergem. Leio o que escrevo, fecho os olhos, penso, arrepio e as mãos tremem
Não sei porquê, estou a tremer...

1 comentário:

baby piggy disse...

Ai :x quando vejo as tuas fotos, com aqueles sorrisos todos e as tuas palermices, venho aqui e vejo isto.. fico pasma!
Qualquer coisa que precises, já sabes! *