março 23, 2009

Séneca

Não é próprio do homem de senso odiar os que erram, pois de outra maneira todo o homem se odiaria a si mesmo. Não há ninguém que se possa absolver a si mesmo, e se alguém se proclama absolutamente inocente diante dos outros, não é assim na sua consciência
Séneca

2 comentários:

baby piggy disse...

Filosofia!
É mulher, tu és forte.
E qualquer coisa já sabeeeeeeeeeeeeeeeees*

baby piggy disse...

Um ponto: ódio faz mal a todos